Página Inicial / Fique por dentro / Notícias / Perfis de Investimentos / Funpresp desenvolve plataforma digital para opção dos perfis de investimentos

Funpresp desenvolve plataforma digital para opção dos perfis de investimentos

Brasília, 10 de julho de 2019

Facebook Twitter Google + LinkedIn WhatsApp

Ambiente de relacionamento está sendo criado pela Funpresp e terá teste de adequação e simulador de reservas e benefícios

O participante da Funpresp poderá escolher o perfil de investimentos a partir de janeiro de 2020, mas os esforços para a implementação já começaram. Desde o início deste ano, as áreas de Investimentos, Tecnologia da Informação e Comunicação trabalham no sentido de oferecer opções ao participante para que ele customizar o seu plano para aposentadoria.

Atualmente, a Entidade trabalha para desenvolver a plataforma digital de relacionamento na qual o participante poderá escolher o seu perfil de investimentos. A plataforma irá abrigar o teste de adequação de riscos e o simulador de reservas e benefícios de aposentadoria para ajudar o participante a fazer sua opção.

Segundo o modelo proposto, o participante será incluído em um dos quatro perfis de investimentos de acordo com a idade. Caso ele não se identifique com o enquadramento feito pela Fundação, poderá  fazer outra escolha, por intermédio da plataforma digital que está sendo desenvolvida.

Nesse caso, o participante fará um curto teste de adequação de riscos cujo resultado indicará o modelo de investimentos mais apropriado considerando as características individuais de tolerância a riscos financeiros. Além do teste, o participante poderá simular qual será a trajetória de crescimento da sua reserva de acordo com o perfil.

A partir da implantação, os participantes terão até 60 dias para optar pelo perfil de investimentos. Após esse prazo, a escolha será somente no mês de aniversário do ano seguinte.

Ciclo de vida – Os perfis de investimento da Fundação seguirão o conceito “Ciclo de Vida”, conjugado com um modelo de gestão financeira baseado em duas carteiras de investimentos, cada uma com composição de ativos diferentes, com grau maior ou menor de risco.

A carteira Preservação é a que contempla percentuais de investimentos predominantemente de baixo risco e tem como parâmetro de rentabilidade o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) + 4% ao ano, o mesmo usado como taxa de referência para os planos da Fundação. Por outro lado, participantes com menor aversão às oscilações do mercado financeiro e com maior prazo para aposentadoria podem escolher perfis com maior variação de ativos que compõem a carteira Performance.