Brasília, 06/09/2017 – Gestores, colaboradores e membros dos comitês de Assessoramento Técnico da Funpresp receberam, esta semana, treinamento em investimentos no exterior. Realizado no auditório da Fundação, o encontro contou com a apresentação de representantes de três instituições financeiras: Western Asset Management, BlackRock e BBDTVM.

“Queremos mais informações sobre investimentos no exterior para aprofundar nossos estudos e ampliar as possibilidades de diversificação da nossa carteira”, explica o gerente de Análise e Operações Financeiras, Gustavo Ottoni. Também estiveram presentes o diretor-presidente, Ricardo Pena; o diretor de Investimentos, Tiago Dahdah; gerentes e funcionários da área de Investimentos; Planejamento e Risco; Jurídico e Auditoria da Fundação.

Entre os temas abordados, os palestrantes trataram de investimentos do exterior como uma alternativa para diversificar riscos, de forma a expandir o universo das aplicações.

Foram discutidas também as regulamentações a serem atendidas, responsáveis por dar segurança a entidades que buscam investir fora do próprio país. A Resolução nº 3.792/2009, do Conselho Monetário Nacional, por exemplo, limita até 10% do patrimônio da fundação os investimentos no exterior. Já a Instrução CVM 555 lista diversos critérios que esses fundos devem atender. Há ainda a legislação internacional que deve ser seguida, como a UCITS, que regula fundos de investimentos registrados na Europa.

Política de Investimentos – O evento faz parte do processo de elaboração da Política de Investimentos 2018-2022 dos planos ExecPrev, LegisPrev e PGA, revisto anualmente pela Diretoria de Investimentos. Os trabalhos e estudos devem seguir até dezembro, quando está prevista a aprovação dos documentos pelo Conselho Deliberativo da Fundação.