fbpx

Fale Conosco      Perguntas Frequentes    0800 282 6794

Em um 2020 desafiador, Fundação surpreende e entrega resultado acima de outros ativos financeiros

O desempenho da carteira de investimentos da Funpresp atingiu 9,55% em 2020, percentual superior ao índice de referência, que foi de 8,70% no período (medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo + 4%aa). Este é o 5º ano consecutivo que a Fundação supera o índice de referência, gerando ganho real às reservas dos participantes.

O resultado de 2020 superou a rentabilidade de outros ativos, que sofreram perdas substanciais com a crise do novo coronavírus. A estratégia de diversificação dos investimentos e consolidação de instrumentos de gestão transparente e responsável, comprometida com resultados, foi bem sucedida e confirmou a solidez da Instituição no mercado dos fundos de pensão.

Tabela 1 – Comparativo de rentabilidade em 2020

Ativos/Aplicação%
Poupança2,11
Dólar28,93
Ibovespa2,92
Títulos Públicos Federais5,34
PGBL2,88
Inflação (IPCA)4,52
Plano de Benefícios da Funpresp (consolidado)9,55
Fonte: Funpresp

“Foi um resultado surpreendente, acima de todas as expectativas, obtido num ano em que a maioria dos fundos de investimentos e entidades de previdência privada não atingiram performance suficiente, e outros até tiveram prejuízos. A cada ano que passa, consolidamos ainda mais nossa rentabilidade e confirmamos nossa posição entre os maiores fundos de pensão do país. É um desempenho que mostra ao nosso participante e ao mercado que nossas bases são sólidas, e a cada ano provamos que estamos preparados para grandes desafios”, comentou o diretor-presidente da Fundação, Ricardo Pena.

Desde 2013, quando a Entidade foi criada, até dezembro de 2020, a rentabilidade consolidada atingiu ganho de 132,65%, diante de um índice de referência de 107,55% para o mesmo período. O desempenho da Fundação desde o início das suas atividades também superou o resultado de conhecidos investimentos, como a poupança (56,48%), o índice Ibovespa (106,58%), os títulos públicos federais (116,95%) e a previdência privada do tipo PGBL (73,97%).

Ainda em 2020, a Funpresp atingiu dois importantes marcos, que ajudam a comprovar a confiança dos participantes e do mercado na gestão e também a solidez da Fundação: o número de adesões chegou aos 100 mil; e o patrimônio administrado superou a marca dos R$ 3 bilhões, fechando dezembro em R$ 3,67 bilhões.

Perfis de Investimentos – Com a implantação dos perfis de investimentos a partir de janeiro de 2020, os participantes puderam fazer escolhas para essa nova modalidade de acordo com suas expectativas e tolerância aos riscos financeiros.

O desempenho para esse primeiro ano dos Perfis de Investimentos foi muito positivo se consideramos que tivemos em março e abril 2020 (no auge da pandemia) recuos na rentabilidade de até 5,50% por perfil no mês, como pode ser visto na tabela 2 e nos gráficos 1 e 2, a seguir.

Tabela 2 – Rentabilidade e percentual de participantes por Perfil de Investimentos e plano de benefícios na Funpresp, em 31/12/2020

Perfis/planosExecPrev – rentabilidadeExecPrev – participantesLegisPrev – rentabilidadeLegisPrev – participantes
Perfil 110,53%63,17%9,82%57,56%
Perfil 29,65%27,38%8,80%32,49%
Perfil 38,88%7,56%7,80%7,46%
Perfil 48,43%1,90%7,20%2,49%
Plano de benefícios9,69%8,97%
Índice de referência (IPCA + 4%)8,70%8,70%
Fonte/elaboração: Funpresp

Ações – A pronta resposta da Funpresp à crise gerada pelo novo coronavírus foi um dos fatores que permitiram à Entidade garantir ganho real na rentabilidade dos participantes, apesar de alguns meses de desempenho não tão favorável. A diversificação das carteiras foi uma das principais medidas de proteção aos investimentos e, mesmo assim, a maioria do portfólio da Fundação (82,08%) permaneceu em títulos públicos federais, conferindo segurança e solidez às aplicações.

Aliada à estratégia de diversificação dos investimentos, a Funpresp ampliou as iniciativas de transparência ativa, compliance, gestão de riscos e governança, com a adoção da Política de Integridade; da Política de Governança de Investimentos; a reforma do Regimento Interno e da Matriz de Competências; a implementação do Sistema Ágatha de gestão de riscos e a implantação da Lei Geral de Proteção de Dados, com designação do Encarregado pelo Tratamento de Dados Pessoais e lançamento de página especial sobre o tema.